ILÊ MULHER

Quem somos

A Associação Cultural e Beneficente Ilê Mulher, fundada em 06 de janeiro de 2000, tem como missão à defesa dos direitos humanos das mulheres. Seu principal objetivo é o resgate da autoestima das mulheres, combatendo diariamente a discriminação étnico/racial e social, através de alternativas de apoio as pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social, cultural, educacional e econômica. Nossas ações são pactuadas e construídas em conjunto com aquelas e aqueles que delas se beneficiam, porque entendemos que democracia participativa é  um processo coletivo e como tal todas as partes envolvidas devem ser ouvidas e respeitadas.

Coordenação
Rosmari de Castilhos – Coordenação Geral
Iara da Rosa – Coordenadora  Casa Lilás
Josane Bairros – Coordenadora Casa Azul

Participações
A Associação Cultural e Beneficente Ilê Mulher nestes seus anos de existência tem participado ativamente em diversas áreas entre elas: Municipal: Conselho do Orçamento Participativo (Temática da Cultura); Conselho Municipal dos Direitos da Mulher; Conselho Municipal de Assistência Social;

Estadual
Conselho Estadual dos Direitos da Mulher Conselho Estadual da Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra (Codene); Conselho Estadual de Assistência Social;

Nacional
Rede Feminista de Saúde e Direitos Sexuais e Reprodutivos Associação Mundial de Rádios Comunitárias – Amarc Brasil

Internacional
Associação Mundial de Rádios Comunitárias – AMARC
Campanha por uma Convenção dos Direitos Sexuais e dos Direitos Reprodutivos

ME ENCONTREI!

Me encontrei!
O SCFV
Do Ile Mulher,
Já pude perceber,
Não é um lugar qualquer.
Na básica proteção,
Lida com a complexidade,
E sua base pra prevenção
É o que agrava a vulnerabilidade.
Trabalha a redução de danos,
E tem muita técnica pra luta,
Não tenta impor seus planos,
Os constrói a partir da escuta.
Harmoniza a convivência
Onde os vínculos fortalecem,
Estimulando a consciência,
E que todos se expressem.
Favorece a reflexão
E acolhe o sentimento,
Incentiva a comunicação
E valoriza o pensamento.
Na demanda individual
Tem um papel pro ativo,
Mas seu foco principal
É o sujeito coletivo.

Carlinhos Guarnieri
14/04/2017.

RÁDIO ILÊ MULHER

www.radio.ilemulher.org.br

RÁDIO WEB ILÊ MULHER
na ONG do rádio